Parceiros
Rubrica

Sobre Violência

- publicidade -

Raiva; Ódio; Zanga; Agressividade.

Para muitos de nós estas são as emoções mais difíceis de conter desde a primeira infância e as que, já na idade adulta, ou serão interiorizadas como tristeza ou passarão ao ato com expressão física e/ou verbal.

Mas será que existem situações em que a violência é a resposta adequada? Será que a violência, física e/ou verbal, pode ser justificada?

Defendo que Não. A violência não deve nunca ser a resposta, por muito grave que seja a ofensa. Enquanto psicoterapeuta, testemunho diariamente o efeito devastador da agressão nas relações pessoais. Testemunho o medo interiorizado, a baixa autoestima e autoconfiança. Acompanho os efeitos do stress pós-traumático e a dificuldade em estabelecer vínculos seguros.

Há sempre um caminho de diálogo ou uma estratégia que permita ganhar tempo até que o mesmo seja possível. Responder a uma agressão da mesma forma, perpetua este ciclo e bloqueia a hipótese de mudança e de crescimento.

O controlo do impulso, através de um diálogo interno forte e positivo é uma ferramenta individual poderosa na construção de uma sociedade mais justa e pacífica.

Como Nélson Mandela defendia, também eu acredito que a educação é a ferramenta mais poderosa para mudar o mundo. Acrescento-lhe o amor, esse ingrediente mágico, sem o qual o ser humano apenas sobrevive, mas não Vive.

Acreditemos na força das palavras e do amor!


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário