Almada

Executivo da Câmara de Almada contra ‘desinformação’ sobre obras na Fonte da Telha

- publicidade -

A presidente da Câmara Municipal de Almada (PS) e o vereador do PSD deixaram ‘recados’ nas suas páginas do Facebook contra a ‘desinformação’ que tem grassado nas redes sociais acerca das obras de beneficiação das vias nas praias da Fonte da Telha.

«Desculpem o desabafo, mas é muito cansativo ter de estar sempre a desmentir informações que eleitos, pessoas com responsabilidades acrescidas insistem em fazer passar sem se dar ao trabalho de fazer a minima das confirmações ou verificações.

Espero que agora se saibam retratar. Mas o que importa é continuar a trabalhar e melhorar» escreveu a presidente Inês de Medeiros.

Já Nuno Matias, vereador com o pelouro dos Espaços Verdes, Ambiente e Energia, escreve na sua página:

«Um esclarecimento para que a desinformação não exista… Apesar de ser uma competência da Câmara, respeitando-se o Plano de Ordenamento da Orla Costeira com a utilização de pavimento previsto neste documento, envolveram-se outras entidades e começou a ser feita uma requalificação dos acessos numa área esquecida há mais 4 décadas.

É publico que a APA e o ICNF estiveram presentes numa visita ao local para perceberam o que estava planeado e esse envolvimento existiu e não existiu oposição conhecida à intenção de ir ao encontro da vontade das pessoas e da Câmara.

A obra ainda agora começou, no final poderemos avaliar, mas com a construção de uma ciclovia e impedimentos em solipas de madeira, o verdadeiro cordão dunar ficará mais protegido e não será possível voltar a ver carros aí estacionados.

Não será a requalificação completa que se deseja para o futuro da Fonte da Telha, mas depois de tantos anos sem que nada se fizesse, é um primeiro passo positivo.

Fico muito contente pelo PSD estar a contribuir de forma decisiva para isso.»

Muitos têm sido os comentários e postagens, que afirmavam que está a ser feito um asfaltamento em cima da duna sem autorização da APA e do ICNF (leia aqui), e ainda que os parques de estacionamento que vão ser criados, vão ter pagamento acima dos dois euros por hora, ‘informação’ que o Diário do Distrito já desmontou.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui