Queda de árvores e de andaimes não dão tréguas às forças de segurança

Até às 00h00 deste domingo o CDOS de Setúbal registou 15 quedas de árvores em vários concelhos e ainda a queda de andaimes na antiga fábrica da Mundet, no Seixal.

0
615
Tempo de Leitura: < 1 minuto

O vento forte que se faz sentir este sábado, devido à passagem da depressão ‘Glória’ pelo território nacional e que já colocou o distrito de Setúbal em aviso amarelo também para segunda-feira, não está a dar tréguas às forças de segurança.

A ANEPC -Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil registou no distrito de Setúbal, desde as 16h14 um total de 15 ocorrências de quedas de árvores: Montijo (em Pegões e Pegões-Gare), Alcácer do Sal (no Torrão), Moita (em Alhos Vedros), Almada (na Herdade da Aroeira, Sobreda e 2 na Charneca da Caparica), Palmela (em Poceirão e na Marateca), Sesimbra (em Alfarim e em Aiana) e Seixal (em Amora, Vale de Milhaços, Verdizela e Corroios).

Foi ainda registada durante a noite, às 22h16, uma situação de risco de queda de estruturas temporárias, com os andaimes que sustentam a fachada da antiga Mundet, no Seixal. Segundo o CDOS de Setúbal ao Diário do Distrito, no local estiveram operacionais dos Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal, PSP e elementos da Proteção Civil Municipal.

O acesso através da Praça 1.º de Maio para a Rua Paiva Coelho está encerrada ao trânsito para garantir a segurança, mas a situação foi captada em vídeo e partilhada nas redes sociais.

Neste momento a situação está dada como «concluída», tendo sido necessário reforçar os sistemas de retenção dos andaimes de um painel que cobria a fachada da antiga fábrica da Mundet, que custou à autarquia seixalense um total de 60 mil euros, segundo o site de contratação pública, Base.Gov.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome