Justiça

Mensagem de mãe de Lara apela à assinatura de Petição para proteção de crianças

Não haverá em Portugal quem não recorde o início de fevereiro de 2019, quando o país conhecia os contornos de um crime macabro.

Pedro Henriques assassinava a sogra, Helena Cabrita, e a própria filha, Lara, de apenas dois anos de idade, no Seixal, para se suicidar depois de uma ‘caça ao homem’.

Durante meses Sandra Cristina enfrentara a violência doméstica, com queixas nas autoridades que viu arquivadas e uma guerra nos tribunais pela guarda da filha.

Sandra Cristina quebrou o silêncio este mês de junho, no apelo para que a petição pública que foi lançada no Dia Mundial da Criança, que pede a «Aprovação do estatuto de vítima a crianças inseridas em contexto de violência doméstica», conforme o Diário do Distrito já tinha noticiado e que conta agora com mais de 18.000 assinaturas.

«Hesitei em concordar com o uso da fotografia com a minha princesa porque não gosto de nada que se confunda com sensacionalismo (como já foi feito)» escreve Sandra Cristina nas redes sociais.

«Apelar ao sentimento resulta com a maioria do comum dos mortais. No entanto, a quem pretendemos chegar que são aos deputados, encaram-no com frieza e indiferença.

Para o Parlamento a minha filha e a Valentina são encaradas como números. Portanto, apostemos na objetividade, informação e reflexão.

Que seja uma luta com dignidade sem a tónica na dissecação/exploração dos sentimentos, mas na realidade e nos objetivos a que nos propomos. Que consigamos retirar-lhes as vendas que insistem em usar e que não haja o que refutar. Percebam que a nossa luta não é por presunção, mas para defender um bem maior, para proteger as crianças que sofrem.

Que o silêncio não seja o de uma vida perdida, mas o de uma vida salva.»



Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.