Leixões, Vigo e Santander são alguns dos portos nacionais e internacionais que estão a ser utilizados pela Autoeuropa para escoar a produção de automóveis, produzidos na fábrica de Palmela, cuja entrega está atrasada.

São mais de 8.000 veículos que estão a ser escoados através dos portos alternativos a Setúbal, como o de Leixões, ou Vigo e Santander em Espanha.

Em causa está a paralisação dos trabalhadores precários no porto de Setúbal, que foi iniciada no dia 5 de Novembro.

Segundo revelou à agência Lusa fonte oficial da fábrica de automóveis, trata-se de uma solução temporária, que permite minimizar os atrasos mas que não resolve o problema, porque não dá resposta às necessidades de escoamento da produção da fábrica de Palmela.

Caso o Porto de Setúbal continue parado por muito mais tempo, a Autoeuropa admite mesmo uma paragem de produção, uma vez que já está a utilizar todos os locais de parqueamento que tem disponíveis, incluindo o parque da fábrica de Palmela, a zona portuária de Setúbal e a Base Aérea do Montijo, no distrito de Setúbal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here