Parceiros
País

Vice-presidente do parlamento Adão Silva é vítima de exposição de intimidade

O Vice-presidente do parlamento e deputado do Partido Social Democrata (PSD), Adão Silva, está a ser vítima de exposição de vídeos e de fotografias, onde aparece completamente nu, em Paris. As fotos intimas já estão a circular na internet e redes sociais.

Este caso é o primeiro a chegar a um político português, mas nem de perto é a primeira pessoa a sofrer deste crime, que é expor a dignidade humana perante todos os olhos do mundo.


Rui Pereira, jurista e penalista, falou ao Correio da Manhã sobre o caso, onde revelou que esta ação desenvolve “dois crimes, o de devassa da vida privada e a gravação ou fotografia ilícitas”. Adianta ainda que Adão pode “apresentar queixa em Portugal e em França ao mesmo tempo”, caso o criminoso não resida em território nacional.

Segundo a lei, a pena, em ambos os crimes, pode chegar a um ano de prisão ou 240 dias de trabalho comunitário, mas como o crime foi publicado nas redes sociais, o tempo de pena aumenta em um terço, passando assim a ser um ano e quatros meses de prisão ou 320 dias de trabalho comunitário.

O vice-presidente do parlamento, já apresentou queixa na Polícia Judiciária de modo a fazer justiça com quem expôs fotos das suas intimidades.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.