Atualidade

Veleiro à deriva após interação com orcas no Cabo da Roca

- publicidade -

Os elementos da Estação Salva-vidas de Cascais auxiliaram esta sexta-feira o tripulante de um veleiro que se encontrava à deriva, devido a uma interação com orcas a cerca de oito milhas (aproximadamente 14 quilómetros) do Cabo da Roca, em Sintra.

Na sequência do alerta recebido pelas 14h54, através do Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa (MRCC Lisboa), a informar que se encontrava um veleiro à deriva, foi ativada de imediato para o local a embarcação Rainha D. Amélia da Estação Salva-vidas de Cascais.

À chegada junto do veleiro, os elementos da Estação Salva-vidas constataram que o tripulante, um homem de 49 anos e de nacionalidade alemã, se encontrava bem fisicamente, sem necessidade de assistência médica, tendo procedido ao reboque do veleiro até à marina de Cascais, por questões de segurança para a navegação.

Na mesma tarde, pelas 18h44, foi recebido um novo alerta através do Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa (MRCC Lisboa), a informar que uma embarcação de recreio tinha tido uma interação com orcas ao largo do Cabo da Roca, mas sem necessidade de lhe ser prestado qualquer apoio ou auxílio.

O Comando-local da Polícia Marítima de Cascais tomou conta das ocorrências.

Em caso de avistamento destes mamíferos, a Autoridade Marítima Nacional e o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) recomendam a todos os navegantes que seja desligado o motor, por forma a inibir a rotação da hélice, e imobilize a porta do leme, desmotivando assim estes mamíferos a interagir com as estruturas móveis das embarcações.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo