Quantcast Choice. Consent Manager Tag v2.0 (for TCF 2.0)
BarreiroDistritoDistrito Setúbal

Utentes da Soflusa organizam concentração e petição pública

- publicidade -

Os utentes da ligação fluvial Barreiro-Lisboa, garantida pela Soflusa, estão a convocar uma concentração para esta terça-feira, tendo em conta as greves e supressões que têm tido lugar nos últimos meses.

A concentração irá ter lugar a partir das 18h30, no Cais do Sodré, junto às instalações da administração da Transtejo/Soflusa.

Os utentes reivindicam «a demissão imediata da administração por motivos de comprova e repetida incompetência na gestão de assuntos laborais e logística de horários; a intervenção IMEDIATA do governo para requisição civil de recursos técnico profissionais capazes de comandar as embarcações; o afastamento imediato dos mestres até que seja apurado o possível despedimento por justa causa por quebra do acordo feito de não realização de greves até ao fim de 2019; a abertura de processos pelo Ministério Público por má gestão da empresa e por negligência social (o mais similar possível a nível jurídico) refente aos graves impactos causado pelos mestres à vida de vários utentes(não deverá ser difícil encontrar casos de despedimento e até de saúde, entre outros)».

Os utentes pretendem ainda a criação «de alternativas viáveis, práticas para a população e permanentes ao serviço Soflusa, nomeadamente linhas regulares de autocarros TCB Barreiro/Coina/Barreiro com Expressos a partir do cemitério do Lavradio, da escola de Sto André na Quinta da Lomba e TCB Barreiro/Penalva/Barreiro da Vila Chã, autocarro TST Barreiro/Parque das Nações/Barreiro a partir do Hospital.»

Foi também criada uma Petição Pública online com um «Pedido de requisição civil para travar greves e supressões na Soflusa» e que conta com cerca de 300 assinaturas.

Nesta petição é dada conta ao Presidente da Assembleia da República que «desde meados do mês de Maio de 2019 que a vida dos barreirenses se tornou num verdadeiro inferno, algo que se vai arrastando de alguns anos para cá.

Desde correrias para chegar a casa sem saber se vão conseguir chegar no próprio dia ou apenas no dia seguinte e dormir ao relento na estação fluvial á espera do primeiro barco, correrias para chegar ao trabalho chegando por vezes a haver atrasos o que dá por vezes a não renovação de contratos para não falar do corte de ordenado no final do mês pelo atraso, despesas extras em transportes que não deveriam existir visto se pagar por um passe mensal, tempo perdido á procura de alternativas para se deslocarem para a outra margem.

Os Barreirenses sentem-se cansados. Chega de greves atrás de greves, chega de supressões, temos todo o direito de usufruir de um serviço de transporte público pelo qual pagamos, pelo transporte fluvial da Soflusa.»

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui