DistritoDistrito SetúbalSociedade

TST só concorre a Almada e Seixal

TST só concorre ao lote 3 da Area Metropolitana de Lisboa para prestar serviços de transportes públicos nos concelhos de Almada e Seixal.

publicidade

O Grupo Arriva, detentor da Transportes Sul do Tejo (TST) vai deixar de operar nos concelhos de Alcochete, Barreiro, Montijo, Moita, Palmela, Sesimbra e Setúbal, pois a empresa não concorreu ao lote 4 que incluía estes concelhos. Os TST entraram em “disputa” com a Autoviação Cura, do grupo Cura, com sede em Viana do Castelo e com a A. Costa Reis & Filhos da Nex Continental, que detém a operadora Alsa, em Espanha, para que possa ficar com o lote 3 para operar nos concelhos de Almada, Barreiro, Sesimbra e Seixal, com ligações a Lisboa.

Como de habitual, os utilizadores dos Transportes Sul do Tejo que viajam nos concelhos de Alcochete, Barreiro, Montijo, Moita, Palmela, Sesimbra e Setúbal, vão deixar de ver as tradicionais brancas com listas azuis dos TST. Para este lote que foi atribuído o número 4, pela Area Metropolitana de Lisboa, estão duas empresas na corrida para que possam ficar a prestar serviços nos concelhos mencionados.

O Diário do Distrito sabe através de fontes junto dos TST que a empresa alegou não ter participado no lote 4 porque o mesmo não dava lucros à empresa, opinião que não está a ser partilhada pelos acionistas da empresa que até ao dia 2 de setembro é a única que opera nos concelhos em questão.

Solicitamos declarações aos presidentes das autarquias que vão deixar de ser servidos pelos TST sobre este assunto, mas devido a ser domingo não obtivemos ainda qualquer declaração por parte dos autarcas.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui