AtualidadeLisboaNacional

Tourada | Informação da Junta de Freguesia da Azambuja causa indignação

- publicidade -

A Junta de Freguesia de Azambuja publicou esta quarta-feira, 2 de Junho, pelas 07h50, na sua página do Facebook uma nota na qual comunica que «em todo e qualquer espetáculo que eventualmente venha ainda a realizar-se este executivo terá em consideração na escolha dos artistas o facto de os mesmos se terem ou não manifestado contra as nossas tradições!».

Em causa estará a carta aberta que um grupo de 275 personalidades direcionou ao ministro de Estado e das Finanças, e ao Secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, sobre a consulta pública do contrato de Concessão do Serviço Público da RTP, e na qual solicitam o fim da transmissão de touradas.

Ontem mesmo a ONG ANIMAL alertou para a publicação da autarquia ribatejana, acusando-a de «censura» e de «uma chantagem ridícula às/aos artistas que se posicionam contra a violência».

Também a IRA – Intervenção e Resgate Animal publicou há pouco um post dirigido a «Maria Inês da Graça Louro (Partido Socialista e candidata pelo CHEGA), Presidente da respectiva Junta de Freguesia» no qual refere que «o órgão que preside não é uma das suas sessões de Batota com as amigas, onde autoriza ou deixa de autorizar “quem joga” consoante as suas convicções pessoais.»

A IRA acusa ainda esta atitude de «Ilegal, anticonstitucional e disparatado» e deixa o desejo de que «nenhuma empresa de organização de eventos queira trabalhar mais com o seu efectivo, que nenhum artista queira trabalhar mais na Azambuja enquanto presidir a respectiva junta e que ganhe vergonha na cara demitindo-se, porque Portugal ainda é uma DEMOCRACIA e DEMOCRACIA é algo que a Junta de Freguesia da Azambuja actualmente não DEFENDE!».


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui