«Tempo de serrar fileiras»

Para António Lacerda Sales, secretário de Estado da Saúde, “este é o tempo de cerrar fileiras e cada um fazer a sua parte e todos devemos ter o nosso plano de contingência”.

0
73
DR - Jose Sena Goulão /Lusa
Tempo de Leitura: < 1 minuto

Para António Lacerda Sales, secretário de Estado da Saúde, “este é o tempo de cerrar fileiras e cada um fazer a sua parte e todos devemos ter o nosso plano de contingência”.

As declarações foram feitas na conferência de imprensa diária, com a presença da directora da DGS, Graça Freitas.

O secretário de Estado frisou que está a ser aumentada “significativamente a capacidade de testagem com as encomendas que o SNS tem feito, de compras de equipamentos mas temos de fazer uma gestão criteriosa de distribuição, primeiro para os médicos e quem cuida, e depois os restantes”.

Já acerca dos testes ao COVID19, referiu que “no SNS temos 2500 testes, e mais 1500 no privado e há mais 20 mil kits em stock”.

António Lacerda Sales mostrou-se também preocupado com a situação dos lares de idosos, e instou estes “a activar os seus planos de contingência, e tem de haver um esforço para criar espaços de isolamento. Há que agilizar as situações, porque estamos em estado de emergência”, relembrando que as direções dos lares “já podem recorrer a bolsas de voluntários e por isso não hesitem em fazê-lo.

O secretário de Estado agradeceu também “às autarquias locais que se têm voluntariado para criar condições para instalarmos sistemas de testagens, um processo que deve ser feito com as administrações regionais de saúde” e destacou “a forma como os portugueses têm aderido às medidas de prevenção. E lembro que estas visam garantir a nossa saúde pública, e para evitar que os portugueses fiquem doentes, ou não adoeçam todos ao mesmo tempo, para que o SNS consiga continuar a dar resposta.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome