DestaqueJustiça

Sócrates e Santos Silva “livram-se” de crime de corrupção passiva com o grupo Lena

- publicidade -

O juiz Ivo Rosa considera que já prescreveu a acusação de corrupção passiva a José Sócrates e Carlos Santos Silva relacionada com o grupo Lena. “Cai por terra a ideia de que o grupo Lena foi favorecido pelo primeiro-ministro nas empreitadas a que se apresentou a concurso e não ganhou”, disse.

Foi ainda determinado que o primo e a ex-mulher de José Sócrates não vão a julgamento. O primo, José Paulo Pinto de Sousa, estava acusado de dois crimes de branqueamento de capitais.

Já a ex-mulher, Sofia Fava, estava acusada de um crime de branqueamento de capitais e outro de falsificação de documento.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui