Guarda

Só na cidade da Guarda já foram detidos 43 agressores por violência doméstica este ano

- publicidade -

A GNR da Guarda em 2020 já deteve 43 pessoas indiciadas pelo crime de violência doméstica no distrito. No entanto, a maioria acaba em liberdade com a medida de proibição de aproximação das vítimas.

As vítimas são companheiras ou ex-companheiras dos detidos, mas também pais dos suspeitos.

Na última sexta-feira, a GNR deteve um homem de 61 anos, em Seia, suspeito de agredir a ex-companheira, de 55 anos, por esta ter terminado a relação de anos por ser agredida fisicamente e psicológicamente.

Nas quatro buscas à casa e aos veículos do homem, a GNR apreendeuos artefactos com que ameaçava a vítima: três armas de ar comprimido, uma caçadeira e 29 munições de calibre 12.

O homem foi presente a um juiz do Tribunal de Seia que o deixou em liberdade com a proibição de se aproximar e contactar com a vítima, bem como ter qualquer tipo de arma e a obrigação de se sujeitar a um tratamento ao vicio do álcool.

Os números de detenção por violência doméstica no distrito continuam expressivos, já que em 2019 foram detidas 80 pessoas.

Reveja o debate com os candidatos à CM Alcochete

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo