Setúbal

Setúbal: Homem morreu à espera de ambulância, mas INEM diz que devolveu chamadas

- publicidade -

Um homem de 64 anos morreu esta segunda-feira na freguesia de São Sebastião, em Setúbal, vítima de uma paragem cardiorrespiratória, depois de alegadamente ter ficado horas à espera da assistência médica pedida através do 112.

Entretanto, o INEM já veio a público salientar que foram realizadas quatro tentativas de devolução de chamadas.

A emergência médica, através do Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), conseguiu “estabelecer contacto numa quarta tentativa”, pelas 11h15, “contacto previsto no protocolo após as tentativas iniciais por forma a maximizar as hipóteses de atendimento”, esclarece o INEM. “Além da chamada registada às 10h06, o CODU não recebeu qualquer outra chamada relativa a esta situação”, explica, num comunicado enviado à agência Lusa.

O INEM sublinha ainda que o sistema de retribuição de chamadas registou apenas uma chamada não atendida às 10h06, tendo sido iniciado o processo de devolução da chamada três minutos depois, segundo o protocolo, tendo sido feitas “mais duas tentativas, de 10 em 10 minutos, não tendo qualquer uma destas chamadas sido atendida”.

“Foi efetuada a triagem clínica da situação e accionada, pelas 11h22, uma Ambulância de Socorro dos BV Águas de Moura. Pelas 12h05, os Bombeiros efectuam a passagem de dados ao CODU, dando conta que o utente se encontrava em paragem cardiorrespiratória (PCR). O CODU accionou imediatamente a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de Setúbal. A vítima recebeu a assistência médica pré-hospitalar necessária, mas, infelizmente, não foi possível reverter a PCR sofrida, tendo sido verificado o óbito pela equipa médica da VMER”, indica o INEM.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *