Distrito SetúbalSetúbal

Setúbal celebra o Dia Internacional dos Museus com iniciativas na cidade

O dia 18 de maio foi celebrado em Setúbal com o lançamento de um sistema de áudio-guias no Museu do Trabalho e a reabertura da Reserva Técnica no Polo da Bela Vista.

- publicidade -

O município de Setúbal reservou o Dia Internacional dos Museus para apresentar duas iniciativas que farão a diferença nos espaços museológicos da cidade. A abertura das comemorações deu-se ao início da tarde de ontem, com a apresentação de um sistema de áudio-guias que será incluído no Museu do Trabalho Michel Giacometti.

A presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, esteve presente e não deixou de salientar a forma como o projeto “é símbolo de desenvolvimento, modernidade e acessibilidade do município”.

Museu do Trabalho agora conta com novos aparelhos audioguias (Fotografia: CMS).

Os aparelhos eletrónicos estão preparados para traduzir os conteúdos expostos em quatro idiomas- português, inglês, francês e espanhol- e possuem ainda complementos em áudio e vídeo para crianças, invisuais e surdos. Com estes complementos, Luís Catalão, chefe da Divisão de Museus da Câmara Municipal de Setúbal, espera que “os museus se tornem mais acessíveis a públicos que anteriormente não tinham essa oportunidade”.

O projeto foi desenvolvido pela empresa Media Phone, após a aprovação da candidatura do programa ProMuseus, sendo que a Direção-Geral do Património Cultural irá comparticipar 60 por cento do investimento que envolveu perto de 12 mil euros.

A celebração continuou no polo da Bela Vista com a inauguração da Reserva Técnica Michel Giacometti. Segundo a Câmara Municipal de Setúbal, o espaço “acolhe 1.183 objetos recolhidos em Portugal pelo etnomusicólogo francês Michel Giacometti” que permitem construir um acervo da história agrícola da região. 

Câmara de Setúbal apresentou o seu mais recente projeto da Reserva Técnica (Fotografia: CMS)

Através de marcação prévia é agora possível visitar um local que reúne “uma série de objetos de recheio doméstico, caso de panelas e ferros, instrumentos de pastoreio, de fiação e tecelagem, de preparação da terra, como arados e uma roda de oleiro”.

O investimento autárquico foi de 10 mil euros que, à semelhança do sistema de áudio-guias, recebe uma comparticipação de 60 por cento da Direção-Geral do Património Cultural, resultante da candidatura ao programa ProMuseus.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui