SEIXAL – Tráfico humano em loja chinesa em Paio Pires

0
49529
DIÁRIO IMAGEM
Tempo de Leitura: < 1 minuto

Autoridades detetaram indícios de tráfico de seres humanos, numa loja de chineses. A operação decorreu em parceria com o ACT e Autoridade Tributária. As autoridades detetaram 24 pessoas que viviam no espaço sem as condições mínimas de higiene

O caso é macabro mas aconteceu numa loja explorada por chineses em Aldeia de Paio Pires, no Seixal, uma operação de fiscalização conjunta com a GNR, ACT e Autoridade Tributária realizou a operação por suspeitas de insalubridade pública e trabalho ilegal. As autoridades acabaram por deparar com crime de tráfico de seres humano, ao que tudo indica as 24 pessoas (17 cidadãos nacionalidade nepalesa, quatro de nacionalidade chinesa, um romeno, uma brasileira e um português) residiam no local que era partilhado por dois cães e num espaço sem condições de higiene.

As pessoas foram identificadas pela GNR e três cidadãos nepaleses foram notificados a abandonar de forma voluntaria o território português e 14 foram realojados pela Segurança Social em casas em Lisboa. Ao todo o ACT emitiu 36 autos por infrações à legislação laboral, já a GNR encontrou ainda indícios de crime de maus tratos a animais.

Os proprietários do estabelecimento foram identificados e o caso entregue ao Ministério Público do Seixal que vai agora avaliar todos os indícios recolhidos e avançará ou não com o inquérito pelo crime de tráfico de seres humanos. A investigação irá agora prosseguir se o MP assim entender.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome