DesportoDestaqueSeixal

Seixal recebeu jogo solidário para angariação de medidores de tensão arterial

O Estádio Municipal do Bravo recebeu na quinta-feira, um jogo solidário para angariação de fundos destinados à compra de medidores de tensão arterial para enviar a Cabo Verde.

- publicidade -

O Estádio Municipal do Bravo recebeu na quinta-feira, no Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, um jogo solidário para angariação de fundos destinados à compra de medidores de tensão arterial para enviar a Cabo Verde. Neste jogo juntou-se uma equipa de amigos dos ex-internacionais portugueses Luís Boa Morte e Jorge Andrade frente aos veteranos do Sporting Clube de Portugal.

Os leões venceram por 3-2 mas o resultado era o que menos interessava. A causa era maior e o intenso calor não levou embora o bem-estar, a alegria e o companheirismo vivido dentro do campo entre as duas equipas. O presidente do Seixal Clube 1925, que também foi a jogo, contou ao Diário do Distrito como surgiu esta iniciativa solidária, numa parceria entre o emblema seixalense e a Fundação Humana:

“A representante da Fundação Humana teve conhecimento do nosso clube e do nosso projeto desportivo e social, e veio apresentar a causa. Somos um clube costuma abraçar estas causas e começámos de imediato a pensar como é que podíamos fazer a recolha de fundos, mesmo sabendo que agora não há publico nos estádios e que as dificuldades financeiras dos clubes e dos sócios é enorme nesta fase”.

“Pensámos em convidar dois amigos do futebol, o Jorge Andrade e o Luís Boa Morte para fazer uma equipa. Explicámos a nossa ideia de fazer um evento futebolístico em que os participantes pudessem contribuir para esta causa, e depois contactámos o responsável máximo pelos veteranos do Sporting, que também é uma equipa que está sempre disposta a colaborar e a juntar-se a estas causas. Estamos cá todos para contribuir”, disse.

As pessoas podem ajudar a partir do dia 14 de junho. “Vamos ter uns mealheiros para as pessoas que queiram contribuir até ao dia 20 de junho. No final dos mês os aparelhos vão para Cabo Verde“, acrescentou.

A presidente da Fundação Humana, Cláudia Semedo, também esteve presente no jogo e falou sobre o projeto. “A Fundação Humana é uma iniciativa onde temos o objetivo de abrir um centro de cuidados em Cabo Verde para ajudar pessoas com doenças crónicas e dar todo o cuidado e apoio a nível medico e psicológico. Este jogo serve para chamar à atenção para a hipertensão arterial, que é uma das maiores causas de morte no mundo e em Cabo Verde não é exceção, pois 35% da população é afetada por esta doença”.

Vamos juntar o dinheiro, comprar os aparelhos e mandar para a ilha do Maio, ilha da Brava e Santiago. Queremos chegar a todas as nove ilhas habitadas, mas na primeira fase vão ser estas três“, sublinhou.

No final do jogo, o ex-internacional e futebolista português, Luís Boa Morte, relatou o “sabor especial de voltar a jogar e a correr no campo. É sempre bom participar nestes eventos, temos de nos dar à causa. Esta não é uma causa nova para mim, não é inédito, por isso estou sempre de coração aberto para apoiar estas iniciativas”, disse.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui