CulturaMontijo

«Se o Joaquim D’Almeida Soubesse» em estreia no Montijo

- publicidade -

A Companhia Mascarenhas-Martins apresenta no dia 10 de abril, o vídeo “Se o Joaquim d’Almeida Soubesse”, às 21h30, no Facebook do Cinema-Teatro Joaquim d’Almeida.

Como se filma um teatro fechado? Foi a partir desta interrogação que, durante o período de confinamento, Levi Martins e Adelino Lourenço percorreram o Cinema–Teatro Joaquim d’Almeida com uma câmara e projetores que habitualmente iluminam o palco e não os bastidores.

Um teatro à espera do público, em silêncio, observado pelo busto do Ator que lhe deu nome, cheio de segredos, memórias de outros tempos, incluindo o longo período, entre 1991 e 2005, em que tal como agora foi necessário esperar até que as portas voltassem a abrir.

Este vídeo, que antecede a reabertura do Cinema-Teatro ao público, partiu de uma proposta de Ana Lopes Jacinto, coordenadora do CTJA, e foi produzido pela Companhia Mascarenhas-Martins.

Realização, câmara, som e montagem: Levi Martins | Iluminação e apoio técnico: Adelino Lourenço | Vozes: Adelino Lourenço, João Jacinto, Levi Martins, Maria Mascarenhas, Susana Bordeira e Tiago Alves de Matos.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui