Atualidade

Santuário de Fátima lamenta ‘campanha difamatória’ e nega situação de insolvência

Santuário de Fátima nega situação de insolvência

- publicidade -

O Santuário de Fátima emitiu esta terça-feira um comunicado no qual explica que está a decorrer um plano de reestruturação na instituição, que visa a redução de custos fixos, mas sem recurso a ‘despedimentos’.

«O Santuário reitera que as questões relacionadas com a manutenção dos postos de trabalho são determinantes.

tarot terapêutico

Para além dos trabalhadores que pretendam aderir aos incentivos em curso para desvinculação voluntária, não está previsto um plano de despedimentos», disse a porta-voz da instituição, Carmo Rodeia, numa declaração lida aos jornalistas, na Cova da Iria.

O documento foi divulgado após o Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa, reunido em Fátima, ter manifestado a sua solidariedade aos responsáveis pelo Santuário nacional.

A nota oficial assinala que «graças ao generoso contributo dos peregrinos, a instituição não está, como nunca esteve, em falência nem numa situação de insolvência».

Segundo este comunicado «o Santuário de Fátima tem sido alvo de uma reiterada campanha difamatória que atinge a credibilidade da Instituição e a integridade moral dos seus corpos dirigentes».

O comunicado destaca ainda «as quebras graduais e sem precedentes no número de peregrinações organizadas à Cova da Iria, na ordem dos 99%, por causa da pandemia, que provocou uma quebra de 77% dos donativos.

À semelhança do que acontece com todas as outras entidades no nosso país, o Santuário viu-se obrigado a rever responsavelmente as suas opções orçamentais.»

O Santuário de Fátima informou que aumentou em 60% os apoios a famílias e pessoas carenciadas, durante a pandemia, e concedeu ajudas financeiras instituições de solidariedade social, a famílias carenciadas e à Igreja em Portugal, nomeadamente à Diocese de Leiria-Fátima, num total de mais de 780 mil euros.

O processo de redução de custos, relativo à massa salarial, passa por reformas antecipadas e rescisões amigáveis.

Durante este mês irá ter lugar no Santuário a aplicação de um novo de medidas de redução de gastos, «a implementar para um cenário de prolongamento da crise económica que se antevê» segundo ainda o comunicado.

Fonte: Agência Ecclesia

- publicidade -

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui