À Boa MesaAlmada

Restaurante ‘A Taberna’ debruçada sobre o Tejo na Trafaria

Hoje trago-vos o restaurante A TABERNA na vila da Trafaria mesmo em frente à praia, na seguinte morada Av. Gen. Moutinho 17, 2825-870 Trafaria, mesmo em frente da praia da Trafaria de onde podemos avistar Lisboa, em particular as zonas de Belém mas também Algés que embora já pertença ao concelho de Oeiras é para muitos de nós uma extensão da capital.

Esta vista apenas fica apenas um bocado “desfocada” pela presença do terminal marítimo de cereais.

Chegar aqui é relativamente fácil quer se venha de viatura quer se venha de ferry a partir da estação de Belém em Lisboa. A estação fluvial da Trafaria dista 5 minutos a pé do restaurante.

A sala é de tamanho médio, bastante acolhedora e com uma decoração com alguns motivos marítimos.

Entrei a sala que estava composta com bastante gente. Aproveito este aparte para vos informar que é muito conveniente fazer reserva quer ao fim-de-semana quer durante a semana à hora de almoço.

Sentei-me a a lista vem colocada numa pequena tábua de corte em madeira.

Pedi uma sopa de legumes. E fui presenteado com um estupendo creme de legumes onde se notava a cenoura e a abóbora.

Para prato principal pedi um polvo à lagareiro. Pelas fotografias te tirei poderão ver o cuidado que foi dado ao empratamento, no sentido de dar ao cliente uma imagem agradável. Sim porque os olhos também comem. Mesmo com uma casa cheia (a sala e as duas esplanadas).

Para os que se calhar não sabem o que é o polvo à lagareiro trata-se de um dos pratos que homenageia o homens que trabalhavam nos lagares do azeite. É um prato simples mas com vários passos na sua confeção.

Em primeiro lugar o polvo tem que ser previamente cozido numa panela de pressão. Depois vai ao forno acompanhado de batatas pequenas com pele. E Um fundo de azeite no tabuleiro. Depois é tudo empratado a “nadar” no azeite com que o polvo e as batatas estiveram no forno. O polvo servido nos restaurantes aqui na Trafaria é normalmente pescado pelos pescadores filhos da terra, algo que noutros locais do país  não é possível.

De sobremesa, comi umas farófias caseiras com uma calda de ovos onde o travo de limão equilibra o  palato. Estava presente mais a canela rematar esta sobremesa absolutamente deliciosa.

A Trafaria continua a ser à porta de Lisboa uma comunidade piscatória onde ainda se respira uma vida pacata e com uma forte assinatura da tradição. Este restaurante é  um exemplo da vida que ainda se respira na Trafaria quase intocada pelo turismo de massas que se dirige ao sul todos os anos.

A carta deste restaurante é fortemente baseada no peixe e nos mariscos, que no expositor brilham de frescura. Saltaram-me à vista em particular umas vieiras.

Ainda posso destacar outros pratos que me ficaram na memória e que num outro dia voltarei para provar, como as pataniscas de bacalhau com arroz de feijão ou arroz de tomate.

Também há algumas opções para os que são fãs incondicionais de carne. Para esses recomendo a carne de porco à alentejana. Que pude ver ser servida na mesa ao lado. E confesso que fiquei com inveja. Também há os lombinhos de porco com natas, a dobrada, ETC…

Os pratos que eu aqui apresento podem variar, mas a ementa não é extensa para não ser chata. Há a preocupação de oferecer ao cliente frescura a um preço justo e simpático, uma vez que o prato principal fica por 8,5 euros.

Fica a sugestão de uma boa desculpa para um pequeno passeio à Trafaria; almoço de família ou um simples almoço de trabalho durante a semana num ambiente que é sobretudo familiar simples e agradável.

Onde as pessoas quer da Trafaria ou os arredores não se referem a este restaurante com a frase: VAMOS COMER À TABERNA, mas sim VAMOS COMER À Sra ROSA, à frente da gerência há mais de 20 anos.

Bom apetite.

Samuel Marques

NOTA: escrito segundo a grafia pré acordo ortográfico.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *