CulturaEducaçãoSesimbra

Raio de Luz evoca o bicentenário da Constituição Liberal

- publicidade -

O auditório do Centro Raio de Luz, em Sampaio, recebeu um evento que evocou o bicentenário da Constituição Liberal, uma das mais importantes da história de Portugal. Um conjunto de leis modernas que contrastavam com o espírito pesado de um povo conservador. Uma das grandes medidas foi a abolição da Inquisição e o reforço das liberdades (incluindo a de expressão). Esta Constituição foi criada a 23 de setembro de 1822.

A Constituição foi feita após a revolução liberal que começou no Porto e espalhou-se para o resto do país. Foi no campo de Santo Ovídio, na cidade invicta, que se realizou uma missa e jurou-se esta Constituição. Esta evocação começou com a visualização do documentário O povo é quem mais ordena, dos arquivos da RTP. Depois desta visualização, o professor António Ventura foi o responsável por ser o primeiro orador das conferências que preencheram esta tarde.

Nesta apresentação falou-se como as invasões francesas e a fuga da família real para o Brasil contribuíram para a criação desta Constituição, uma das mais modernas na Europa no período. Para o professor, a fuga da família real já estava programada há muito. Também se falou sobre grupos como o Sinédrio e o seu líder, o General Gomes Ferreira de Andrade (o protagonista da obra Felizmente há luar!). O papel da família do Duque de Palmela também foi lembrado.

Intercalada entre as conferências da tarde houve um momento de teatro amador. Aqui se apresentaram duas diferentes personalidades, uma era liberal e outro conservador. Com o fim do teatro iniciou-se a segunda conferência da tarde. Francisco Carromeu apresentou “Os liberais na Margem Sul”. Carromeu é o responsável por um projeto cultural que aborda toda a herança que a Margem Sul oferece, desde a sua influência árabe até a presença de liberais na região. Uma destas grandes figuras foi o padre Marques Vaz Preto, que estudou no convento da Arrábida. Para o professor Francisco Carromeu, a Constituição Liberal foi criada para que Portugal se conseguisse afirmar.

Esta, que teve direito a um moscatel de honra, terminou com uma saudação a Constituição e aos seus heróis liberais.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *