Parceiros
Mundo

‘Quiseram assassinar os dirigentes da Ucrânia’

- publicidade -

«Os russos quiseram assassinar a liderança da Ucrânia: o nosso Presidente e o Primeiro-Ministro».

A afirmação é de Markian Lubkivskyi, secretário do Ministério da Defesa ucraniano, numa entrevista à CNN.

«Nessa tentativa está envolvido o conhecido grupo militar privado ‘Wagner’, e há planos para matar Volodymyr Zelensky e Denys Shmyhal» garantiu Lubkivskyi, que acrescenta que essa força «foi enviada para a Ucrânia com essa missão, mas não tiveram sucesso».

O plano terá sido confirmado pelos Serviços Secretos ucranianos, e pela força especial encarregue de proteger Zelensky.

«Todos esses documentos e as provas necessárias serão apresentados ao Tribunal Internacional» referiu, acrescentando que não poderia revelar mais dados por motivos operacionais.

O grupo Wagner ganhou destaque durante a invasão russa do leste da Ucrânia em 2014. Desde então, pesquisas independentes e investigações da CNN descobriram que o grupo militar privado operou na Síria e em vários países da África.

Foram acusados ​​por autoridades norte-americanas e órgãos de defesa dos direitos humanos de abusos constantes dos direitos humanos.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário