DestaquePinhal Novo

Quinze anos de internamento para homem que matou mãe no Pinhal Novo  

- publicidade -

Luís Xavier, que a 21 de Abril de 2018 matou a mãe no Pinhal Novo, alegando que esta era um demónio, foi condenado pelo Tribunal de Caxias a 15 anos de internamento hospitalar no Hospital Prisão de Caxias.

Durante este período de tempo será avaliado pela equipa médica que o acompanhará e que no final do período da pena, vai decidir se o homem será ou não libertado.

Ficou provado que Luís Xavier agiu sem consciência, porque sofria de esquizofrenia, diagnosticada em 1998, mas terá deixado de tomar a medicação em 2015.

A juíza Sandra Conceição, segundo o Jornal de Noticias, e durante a leitura da sentença, referiu que «a única coisa que a consolava como ser humano era saber que a vítima estava já sem vida quando lhe espetou as canetas nos olhos» e advertiu ainda para o facto de existir um grande perigo de Luís Xavier poder voltar a «cometer este crime contra terceiros se não se mantiver em tratamento e, por isso, antes de ser restituído à liberdade, tem que perceber a gravidade da doença».

O homem terá, de acordo com a acusação, apertado e torcido o pescoço da mãe, Albertina Xavier, pontapeando-a brutalmente e depois perfurado o pescoço e os olhos com esferográficas.

Numa primeira fase esteve detido no estabelecimento prisional de Setúbal, mas acabou por ser transferido para o Hospital Prisão de Caxias por ter sido agredido por duas vezes por outros reclusos.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo