AlmadaCantinho da Bicharada

Provedor dos animais de Almada resgata cadela no sapal de Corroios

- publicidade -

A história da ‘Paixão’ tinha tudo para não acabar da melhor forma, mas esta é mais uma em que podemos dizer «foram felizes para sempre».

E quem conta esta história é o veterinário e responsável da Provedoria dos Animais do Município da Moita, Nuno Paixão, que a viveu na primeira pessoa no resgate complicado da ‘Paixão’.

«No dia 22 de Junho, a Provedoria recebeu um pedido de ajuda, para um cão que tinha sido visto no Sapal, aquando da maré baixa, em Corroios» conta.

O animal teria sido avistado pelas 10h30 «e ao perceberem que a maré estava a subir e que o cão não conseguia sair, os funcionários preocupados e dedicados do SMAS Almada, mais em concreto da ETAR – Quinta da Bomba, começaram a pedir ajuda a várias entidades.

A Provedoria foi contactada pelas 13h20 e «ao chegar ao local, já não se via o cão, não se sabia bem o que lhe poderia ter acontecido, podendo estar numa das ilhotas, que se alagam no sapal.

Mesmo não sabendo se estava por lá ou não equipamo-nos e lá fomos em busca!»

E a ‘Paixão’ foi encontrada «quase inconsciente, sem reação, somente com a cabeça fora de água agarrado a arbustos. Colocamos um colete e lá a trouxemos de volta, numa viagem de 800 metros de lama, água lodosa, natação e caminhada».

Após o resgate, a ‘Paixão’ tomou «um valente banho», foi alimentada e acabou adoptada pelos colaboradores da ETAR.

«A sua morte quase certa foi transformada numa adopção com muito amor, carinho e respeito» refere ainda Nuno Paixão, cujo sobrenome foi dado à patuda por si salva da morte certa.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo