AtualidadeNacional

Professores com doenças de risco podem exigir dar aulas em casa

Mais de 12 mil professores com doenças de risco podem exigir teletrabalho ou até faltar de forma justificada às aulas por um mês inteiro.

- publicidade -

As aulas estão prestes a começar, mas muitas incertezas permanecem. Mais de 12 mil professores com doenças de risco podem exigir teletrabalho ou até faltar de forma justificada às aulas por um mês inteiro.

A situação já foi comunicada aos diretores das escolas, mas até agora não há soluções. Por isso, pediram ao Ministério da Educação um “esclarecimento urgente. Já questionei o ministério, mas não tive resposta”, diz Manuel Pereira, presidente Associação Nacional de Dirigentes Escolares (ANDE).

Para ter uma noção do impacto, a Federação Nacional dos Professores (Fenprof) regista milhares de professores que pertencem ao grupo de risco, com doenças cardiovasculares, hipertensão, diabetes, respiratórias e muitas mais.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui