Parceiros
AtualidadeMundo

Primeiro-ministro reage à invasão russa: ucranianos que fujam da guerra “serão muito bem-vindos”

- publicidade -

Em conferência de imprensa, António Costa afirmou que Portugal está disponível para integrar a missão da NATO, que “será missão de dissuasão” junto a países da NATO com fronteira com a Ucrânia.

Ao dirigir uma palavra à comunidade ucraniana em Portugal, manifestando-lhe “toda a solidariedade”, o primeiro-ministro quis ainda assegurar que Portugal é um país seguro para os ucranianos que quiserem vir para o país.

“Os cidadãos ucranianos são muito bem vindos”, disse várias vezes o primeiro-ministro.

“Assumiremos que garantimos a proteção internacional a todos os que dela precisem”, disse António Costa, dando exemplo do acolhimento que Portugal deu aos refugiados vindos da Síria e de outros países em guerra.

Para o primeiro-ministro, vai ser importante o “agilizar das emissões de vistos para quem pretenda vir para Portugal”.

António Costa disse também que existe um plano de evacuação para os portugueses e luso-ucranianos residentes na Ucrânia.

“Devemos manter a todos os níveis os esforços diplomáticos para que as ações militares cessem”, disse o primeiro-ministro.

Ao terminar, António Costa desejou que a Rússia “pare o ataque, retire as suas forças de forma a garantir a paz e segurança na Europa e na Rússia” .


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário