Polícia Judiciária deteve quatro pessoas por rapto e cativeiro de uma pessoa na Moita

A Polícia Judiciária deteve quatro pessoas por rapto de um cidadão da Guiné-Bissau que foi mantido prisioneiro numa habitação na Moita.

DIÁRIO DO DISTRITO
publicidadeGearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion
Tempo de Leitura: < 1 minuto

A Polícia Judiciária, informa em comunicado que através da Unidade Nacional Contra-Terrorismo (UNCT), no âmbito de inquérito titulado pelo DIAP da Moita, desencadeou, no dia de hoje, uma operação com vista ao desmantelamento de um grupo criminoso responsável pela prática do rapto de um cidadão da Guiné-Bissau.

A vítima foi raptada na via pública com contornos de grande violência, tendo sido mantida em cativeiro durante três dias, onde foi submetida a constantes ameaças e agressões de modo a coagirem os seus familiares ao pagamento de resgate.

Após ter sido manietado no concelho da Amadora, foi transportado para uma residência sita no concelho da Moita, onde se manteve em cativeiro até ao dia da sua libertação.

No decurso da operação realizada foram detidos três homens e uma mulher, com idades compreendidas entre os 40 e os 49 anos, e foram apreendidos relevantes elementos de prova, designadamente, equipamentos de telecomunicações, vestuário e outros.

Os detidos serão presentes a primeiro interrogatório judicial para a aplicação da medida de coação tida por conveniente junto do Tribunal de Instrução Criminal do Barreiro.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome