Justiça

Polícia Judiciária deteve presumível homicida ‘muito violento’

- publicidade -

A Polícia Judiciária, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, procedeu à detenção de um homem, com 41 anos de idade, por fortes indícios da prática de crimes de homicídio qualificado, roubo agravado e incêndio.

Os factos foram cometidos no dia 5 de novembro, quando o autor se introduziu na residência da vítima, em Lisboa, e a veio a assassinar, acabando por incendiar a habitação, a fim de destruir vestígios da sua presença.

A vítima é uma mulher, de 75 anos, a qual conhecia superficialmente o presumível autor, pelo facto de o mesmo frequentar, por vezes, o mesmo prédio, tendo o crime sido praticado num quadro bastante violento, com uso de arma branca e força física.

As diligências efetuadas ininterruptamente pela Polícia Judiciária permitiram esclarecer que o detido acedeu ao interior da residência da vítima com o objetivo de subtrair objetos de valor e quantias monetárias que a mesma possuía, o que efetivamente veio a ocorrer.

O detido já cumpriu, há alguns anos, pena pela prática de outro crime de homicídio e será presente a primeiro interrogatório judicial, no qual lhe serão aplicadas as medidas de coação processual adequadas.

A vítima, Maria Nazaré da Câmara Oliveira, era uma mulher reservada, com bom nível de vida e que morava sozinha desde que enviuvou, há oito anos. Foi encontrada numa poça de sangue após o incêndio.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo