Economia

Parques de diversão e salões de dança podem abrir mas AML fica de fora

- publicidade -

O Governo deu mais um passo no processo de desconfinamento em Portugal, ao permitir a reabertura dos equipamentos de diversão e similares, onde se incluem os «salões de dança ou de festa, os parques de diversões e parques recreativos e similares para crianças, bem como outros locais ou instalações semelhantes às anteriores», de acordo com o Despacho publicado em Diário da República.

Estas instalações vão poder reabrir desde que «observem as orientações e instruções definidas pela Direção-Geral da Saúde, em parecer técnico especificamente elaborado para o efeito» conforma um conjunto de orientações e instruções já publicadas.

O funcionamento dos parques de diversão e salões de dança continua proibida nos locais onde se mantém a situação de calamidade ou a de contingência, pelo que continuarão fechados em toda a Área Metropolitana de Lisboa (AML). Só onde está em vigor o estado de alerta poderão funcionar.

O despacho assinado por Sisa Vieira, ministro da Economia, entrou em vigor assim que foi publicado, pelo que os equipamentos autorizados podem abrir já a partir desta quinta-feira.

O Governo reúne-se hoje em conselho de ministros e, segundo disse ontem António Costa, deverá renovar o estado de calamidade em 19 freguesias da AML.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui