Parceiros
PalmelaSociedade

Palmela | Lixos e entulhos na mira da fiscalização

- publicidade -

Os lixos, entulhos e restos de pladur espalhados pelas ruas, e sobretudo deixados em zonas de pinhal ou matas, vão ser alvo de uma apertada fiscalização, na região de Palmela.

A informação foi avançada pelo próprio município, que disse também estar em marcha uma campanha de sensibilização para este tipo de atos, que são considerados “crimes ambientais”.

Aliás, este é um tema que foi abordado pelo vereador do PSD em Palmela, Paulo Ribeiro, na última reunião pública do executivo.

De acordo com o presidente da Autarquia de Palmela, “o concelho tem várias zonas onde são cometidas este tipo de ilegalidades, e porque se trata de uma forma de crime punível” com coima de 250 € a 1.500 € para pessoas singulares, e 1.250 € a 22.000 € para pessoas coletivas, “estão previstas várias ações de fiscalização”.

A título de exemplo na freguesia de Quinta do Anjo, perto da Quinta da Marquesa e da Autoeuropa, é habitual serem encontrados monos e entulhos, em zonas que geralmente são de mata. Acrescente-se também o “autêntico estaleiro” de restos de obras que pode ser encontrado no Pinhal da Salgueirinha, junto do Parque de Campismo, com amontoados de lixos que são possíveis de vislumbrar da estrada que dá acesso à A12.

Assim sendo, e resultado de uma parceria entre a Autarquia e as autoridades locais, poderá estar para breve uma apertada ação de fiscalização no concelho de Palmela, com a possibilidade de coimas avultadas como a lei prevê nos crimes ambientais, a que seguirá uma grande ação de limpeza dos espaços.

A Câmara Municipal fez saber que tem em marcha uma campanha de informação e sensibilização na área dos resíduos, com os objetivos específicos de contribuir para a alteração de comportamentos sobre os padrões de consumo e gestão de resíduos, nomeadamente, a sua redução, reutilização, recuperação e reciclagem e valorização. A ideia é mudar de paradigma, em que o resíduo deixa de ser visto como um produto final para passar a ser um recurso, e a promoção de hábitos de deposição e encaminhamento de resíduos que contribuam para a limpeza dos espaços públicos.

A Autarquia lembra que “pequenos gestos fazem a diferença”, e refere quão é importante “separar os resíduos recicláveis e depositá-los corretamente nos ecopontos, não abandonar monos e verdes, cumprindo as regras de deposição deste tipo de resíduos, ou utilizar a rede de cerca de 40 oleões existente no concelho para depositar os óleos alimentares usados”.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário