AtualidadeDestaqueInternacional

Padre deseja morte a fieis que não vão às missas

Padre brasileiro deseja a morte a todos aqueles que não vão às eucaristias por medo de apanharem a Covid-19. A revolta contra o padre foi total nas redes sociais.

- publicidade -

Foi no domingo passado que o padre brasileiro António Firmino, da paróquia São João Batista, no Brasil, gerou revolta nas redes sociais, tudo porque o pároco disse que desejava a morte a todos os fiéis que não frequentavam as eucaristias por causa da pandemia de Covid-19.

Segundo o padre, os fiéis que não se encontram no grupo de risco e que não estão a frequentar a igreja, com o pretexto de só regressaram às homilias quando houver uma vacina, deviam “morrer antes” que a vacina chegue à comunidade, adiantaram esta terça-feira os meios de comunicação social brasileiros.

A gente vai vendo quem realmente ama a eucaristia. Tem alguns católicos que têm saúde e tudo e dizem: ‘Só vou na igreja quando tiver a vacina’. Tomara que não apareça vacina para essas pessoas. Que morram antes da vacina chegar”, disse.

Depois destas palavras proferidas pelo pároco, a revolta da população gerou-se e as redes sociais ‘incendiaram-se’ com comentários de revolta contra o padre. António Firmino foi obrigado a emitir um pedido de desculpas na página da Diocese de Leopoldina, referindo que se tratou de um comentário infeliz da sua parte, pedindo perdão a todos os fiéis.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo