Atualidade

Organização Sindical dos Polícias acusa Governo de «políticas de marketing»

- publicidade -

A Direção Nacional Executiva da Organização Sindical dos Polícias lamenta que o Governo se limite a fazer «políticas de marketing» no que respeita aos apoios de risco e compensações, compensando apenas «um ínfimo número de profissionais».

Num comunicado enviado às redações a OSP refere que «embora o Governo reconheça o mérito e esforço de todos os profissionais envolvidos no combate e controle da pandemia», não tem um «orçamento disponível para compensações monetárias a todos os profissionais envolvidos».

Por esse motivo acusam o executivo governamental de usar «políticas de marketing, promovendo Portarias que, de modo abstrato a leigos, reconhecem todos os profissionais que por inerência à sua função, defrontam  diariamente,  todas  as  adversidades  da  pandemia,  e compensam-nos  pelo  esforço  e  dedicação, mas  especificamente  apenas  visam compensar, um ínfimo número de profissionais».

No mesmo comunicado indicam que «nós, Polícias,  não  fechámos  portas,  não  estivemos  em  teletrabalho, nem  em  horário espelho», frisando ainda que lhes foi retirado o «direito a gozo de férias, para que todo o efetivo estivesse disponível  para  o  serviço  habitual  e  participando  diretamente  no  controle  do cumprimento das medidas pandémicas».

Garantem ter desempenhado a sua função «com  zelo  e  eficácia, desconhecendo  inúmeras vezes  se  estávamos  na  presença  de um cidadão contagiado».

A OSP frisa que o Governo «não deve mais uma vez ignorar os Polícias», antes deve reconhecer o esforço dos seus profissionais «compensando   o risco, esforço e desempenho extraordinário, com a contribuição de uma remuneração extraordinária adequada ao risco extra.

«Somos novamente ignorados pelo governo que revela mais uma vez, falta de apreço e reconhecimento, pelo digno e essencial serviço dos Profissionais de Polícia».

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui