Setúbal

«Nasci Bispo em Setúbal, agora sou de Setúbal»

publicidade

No dia 26 de Outubro, pelas 16h00, será inaugurada uma estátua de D. Manuel Martins, no Largo de Santa Maria, frente à Sé onde D. Manuel foi ordenado em 1975.

A inauguração é uma iniciativa da Câmara Municipal de Setúbal em colaboração com a Diocese de Setúbal e decorre na data em que se completam 45 anos da ordenação deste clérigo como primeiro Bispo de Setúbal.

Trata-se de uma obra da escultora Maria José Brito. O canteiro responsável pela base é Avelino Baleia e a peça foi realizada na fundição do Senhor Bernardino.

A cerimónia conta com uma Eucaristia na Sé de Setúbal, às 16h00, seguindo-se no exterior da Catedral a inauguração da estátua, sendo que a participação na celebração eucarística será reduzida a convidados e à capacidade de acolhimento da Sé de Setúbal, tendo em conta o limite de lugares definido e seguindo as normas da Direção Geral de Saúde para a pandemia de Covid-19, e será também transmitida através das redes sociais da Diocese.

A 26 de outubro de 1975, nas suas primeiras palavras como Bispo diocesano, D. Manuel Martins afirmava: «Nasci Bispo em Setúbal, agora sou de Setúbal. Aqui anunciarei o Evangelho da libertação, na justiça e no amor. Aqui proclamarei o Cristo vivo – que veio e está no meio de nós – o único que pode alicerçar na fraternidade, a sociedade justa que é a aspiração angustiante de todos nós.»

D. Manuel da Silva Martins nasceu em Leça do Balio, na Diocese do Porto, a 20 de janeiro de 1927, onde também faleceu aos 90 anos de idade, a 24 de setembro de 2017.

Ordenado sacerdote em 1951, após a formação nos seminários do Porto, estudou depois Direito Canónico em Roma, na Universidade Gregoriana. Foi pároco de Cedofeita, no Porto, entre 1960 e 1969, quando foi nomeado vigário-geral da diocese nortenha.

Foi nomeado como Bispo para a recém-criada Diocese de Setúbal a 16 de julho de 1975, iniciando o seu ministério episcopal no dia 26 de outubro do mesmo ano, e o Papa João Paulo II aceitou o seu pedido de resignação a 23 de abril de 1998.

O bispo emérito de Setúbal foi agraciado com a grã-cruz da Ordem de Cristo, durante as comemorações do 10 de junho de 2007, em Setúbal, e com o galardão dos Direitos Humanos da Assembleia da República, a 10 de dezembro de 2008.

Na Conferência Episcopal Portuguesa D. Manuel Martins foi presidente da Comissão Episcopal da Ação Social e Caritativa e da Comissão Episcopal das Migrações e Turismo, tendo sido também presidente da Secção Portuguesa da Pax Christi e da Fundação SPES.

Fonte: Agência Ecclesia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui