Parceiros
País

Não é necessário reativar situação de alerta diz Proteção Civil

Reuniu-se hoje de manhã a Associação Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), para debater a melhor forma de fazer face à situação que se tem verificado em relação aos incêndios em Portugal.

Em declarações à comunicação social, a Secretaria de Estado da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, falou num cenário típico de verão que vamos encontrar no decorrer dos próximos dias com um aumento do vento nas regiões centro e do algarve compensado com a redução das temperaturas, mas agravado com a situação de seca extrema que Portugal vive de momento.


A Secretaria de Estado garantiu que “não vamos baixar a guarda” apesar de o país não se encontrar em situação de alerta, mas deixou o aviso de que é necessário continuar a ter atenção aos comportamentos em zonas de floresta, como o uso do fogo que considera “um dos maiores fatores de risco” e o uso de maquinaria em setores como o da agricultura. Também agradeceu o esforço que a população tem feito até agora para amenizar toda a situação.

As declarações foram completadas pelo Comandante Nacional de proteção Civil, André Fernandes, que anunciou o reforço de meios da Guarda Nacional Republicana (GNR) e dos bombeiros e que os pré posicionamentos de meios nas regiões norte e centro se mantém com estão de momento, nomeadamente no interior que se encontra em alerta laranja.

A ANEPC vai reunir-se de novo no final do dia de terça-feira para averiguar os passos e medidas que se seguiram.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.