CulturaPaísSesimbra

Museu de Sesimbra participou no encontro da maior rede europeia de espaços museológicos

- publicidade -

O Museu Marítimo de Sesimbra participou na conferência anual da Rede das Organizações dos Museus Europeus (NEMO), que aconteceu em Loulé. O encontro, que assinalou os 30 anos desta rede, reuniu 200 profissionais de museologia. Quarenta países viram os seus museus presentes neste evento. A Rede das Organizações dos Museus Europeus foi criada em 1992 e representa mais de 100 museus.

Durante os dias do NEMO, os participantes debateram estratégias para transformar os museus. O objetivo é transformar estes espaços em locais mais inovadores, ágeis e flexíveis. Ao aderir a esta rede, o Museu Marítimo de Sesimbra pretende valorizar o seu património cultural. Este museu foi considerado um dos anos na Europa e tem sido reconhecido tanto no estrangeiro como em Portugal.

O Museu do Mar, que está localizado na Fortaleza de Santiago (uma peça a parte dentro deste museu), tem um grande património. O espaço abriu ao público em 2016 e conta uma história com mais de cinco mil anos. Este espaço museológico ligado ao mar e a atividade piscatória bastante presente na vila tem objetos cedidos pelos próprios sesimbrenses. Neste local é possível ver o cepo de uma âncora do período romano e um conjunto de anzóis de 200 a.c.

Dentro da exposição (que tem uma vertente tecnológica) também é possível ver espaços temáticos. Dois deles estão dedicados ao Parque Marinho e a importância que o rei D. Carlos teve para Sesimbra. Foram os pescadores e as suas famílias que ajudaram a fazer as maquetas e a planear o roteiro desta exposição.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *