AtualidadeSeixal

Município do Seixal decreta dia de Luto Municipal falecimento do Prof. Dr. Carlos Ribeiro

A Câmara Municipal do Seixal lamenta o falecimento do Professor Doutor Carlos Ribeiro, um dos mais reputados médicos e humanistas portugueses, que nasceu no concelho do Seixal em 1926.

O presidente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Santos decretou dia de luto municipal pela partida de uma referência do Concelho e da medicina portuguesa.

Carlos Ribeiro foi o primeiro licenciado da família, tendo estudado no Liceu Passos Manuel, em Lisboa, e viria a formar-se em medicina no ano de 1951, especializando-se em cardiologia.

Tornou-se médico especialista em cardiologia e professor catedrático jubilado da Faculdade de Medicina de Lisboa.

Foi diretor da Unidade de Tratamento Intensivo para Coronários (UTIC) no Hospital de Santa Maria, criado e liderado por Arsénio Cordeiro. Uma unidade-modelo, a primeira de cuidados intensivos no país, e que foi percursora de alguns diagnósticos de determinadas patologias.

Exerceu os cargos de presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia (1979-1981), de vice-presidente da Sociedade Europeia de Cardiologia (1988-1990) e de bastonário da Ordem dos Médicos (1996-1999).

Foi também membro da Comissão Nacional de Ética para as Ciências da Vida (1996-1999) e do Conselho Económico e Social da União Europeia (1998-2006), tendo estado oito anos a defender as profissões liberais portuguesas.

Publicou mais de três centenas de trabalhos científicos e foi membro de várias sociedades científicas nacionais e internacionais. Fundou a Revista Portuguesa de Cardiologia, que dirigiu durante 12 anos.

Recebeu a Medalha de Mérito da Sociedade Europeia de Cardiologia e foi condecorado com o grau de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.

Em 2015 lançou o livro ‘Ser Médico – Cartas aos Jovens Médicos’, composto por cartas que dirigiu a estudantes de medicina e a jovens médicos com ideias, conselhos, desabafos e experiências de uma vida inteira dedicada à medicina e em defesa do Serviço Nacional de Saúde.

Foi no concelho do Seixal que viveu e se dedicou à sua família e onde ainda era professor na Unisseixal – Universidade Sénior do Seixal. Já tinha sido atribuído o seu nome a uma artéria do Concelho, a uma escola do 2º e 3º ciclo do Ensino Básico, para além da Câmara Municipal do Seixal ter aprovado o seu nome para o novo Hospital do Seixal.

«A Câmara Municipal do Seixal expressa à família e amigos as suas sentidas condolências.»


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *