Santiago do Cacém

Munícipes de Santiago do Cacém com descontos na factura da água

Município de Santiago do Cacém reduz valores nas tarifas da água

- publicidade -

O executivo da Câmara Municipal de Santiago do Cacém aprovou fazer um segundo aditamento às medidas extraordinárias e de caráter urgente para apoio social e económico no combate à pandemia do covid19.

Assim, ao nível das tarifas de consumo de água, a medida de apoio social da autarquia preconiza que a faturação dos 3.º e 4.º escalões do consumo de água seja cobrada ao preço do 2.º escalão, com efeitos retroativos para os consumos efetuados a partir de 21 de janeiro de 2021 e até 31 de março de 2021.

A medida avançada, de reduzir os tarifários, tem em consideração que estando as famílias em confinamento nas suas habitações os consumos de água acabam por ser superiores em relação a períodos normais, e uma vez que o tarifário municipal determina o aumento de tarifas para os consumos de água mais elevados.

Em fevereiro o executivo decidiu acrescentar às medidas já em vigor a isenção do pagamento do direito de superfície às micro e pequenas empresas instaladas nos parques empresariais municipais, referentes aos meses de janeiro, fevereiro e março de 2021.

Isentos também ficaram o pagamento de rendas referentes aos espaços municipais arrendados ou concessionados para fins comerciais integrados nos setores cuja atividade foi encerrada ou suspensa, ainda que se encontrem a funcionar exclusivamente em regime de take-away, durante os meses de janeiro, fevereiro e março de 2021.

Estes dois aditamentos juntam-se às medidas extraordinárias já em vigor, protegendo as empresas, sobretudo os pequenos empresários em nome individual, de forma a defender o emprego, os postos de trabalho, e criar condições para que seja assegurado, na medida do possível, o rendimento das famílias.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui