AlmadaJustiça

MP deduziu acusação a homem que disparou contra irmão e cunhada no Laranjeiro

- publicidade -

O Ministério Público deduziu acusação, para julgamento em processo comum perante tribunal coletivo, contra um arguido pela prática de dois crimes de homicídio qualificado, na forma tentada e de um crime de detenção de arma proibida.

Os factos ocorreram a 4 de agosto de 2020, quando o arguido, disparou contra o irmão e a cunhada na principal artéria do Laranjeiro, Almada.

O homem, ao aperceber-se da presença da mãe, do irmão e da cunhada que circulavam num veículo nessa artéria, saiu da viatura que conduzia, munido de arma de fogo da qual não possuía qualquer licença de uso e porte de arma, e foi no encalço das vítimas.

Enquanto caminhava, disparou uma vez em direção à cunhada, não lhe tendo acertado e disparou pelo menos cinco vezes na direção do irmão, atingindo-o numa das vezes na zona da cabeça.

A vítima sofreu lesões graves no maxilar que não lhe provocaram a morte, em virtude de ter sido prontamente assistida.

Outros dos três tiros foram cravar-se no interior do veículo onde circulavam as vitimas e o quinto atingiu a chapa de um autocarro que circulava na via pública. 

O arguido encontra-se sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

A investigação foi dirigida pelo Ministério Público de Almada do DIAP da Comarca de Lisboa, com a coadjuvação da Polícia Judiciária de Setúbal.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui