AtualidadecoronavírusNacional

Morreram mais 1255 pessoas do que esperado desde o aparecimento da pandemia covid-19 em Portugal

- publicidade -

A Escola Nacional de Saúde Pública, da Universidade Nova de Lisboa, avança que desde o romper da pandemia por covid-19 os níveis de mortalidade tiveram um incremento significativo. Entre 16 de março e 14 de abril, 49% das mortes registadas nacionalmente foram por covid-19. Já as mortes por outras patologias subiram, especialmente em pessoas com mais de 75 anos.

O estudo foi feito comparando a mortalidade média diário na última década, e foram registadas mais 1255 mortes do que que o expectável, principalmente nos “meses de março e abril que são, normalmente, meses com mortalidade mais baixa do que os meses anteriores”, refere o Estudo.

Outro ponto curioso é que a partir de 24 de março, o número de óbitos “ultrapassa mesmo o limiar definido para EM [Excesso de Mortalidade], o valor médio de óbitos esperados, mais dois DP [Desvio-Padrão]”.

As vítimas com mais de 75 anos foram afetadas “de forma desproporcionada, atingindo a marca de 1030 mortes. “A alteração do padrão de acompanhamento e da resposta” a esta faixa etária – considerado um “grupo populacional mais vulnerável e com doença crónica” – “é apontada como como causa possível para este excesso de mortalidade não relacionada com a covid-19”, completa o documento.

Os óbitos por causa natural subiram em 1281, uma subida ao “limite da média de óbitos dos últimos seis anos”. O estudo mostra ainda que “muitas pessoas que morrem com infeção por covid-19 têm outras doenças e os respetivos óbitos podem ser, em países diferentes, classificados como causadas pela infeção ou por outra das comorbilidades”.

A boa notícia do Barómetro Covid-19 é que número de mortes por causas externas, tais como, acidentes de aviação, reduziram face ao expectável pelas limitações à mobilidade.

Ao nível europeu, “a análise global da EuroMOMO [“European monitoring of excessive mortality for public health action“] mostra claramente que o número de óbitos causados pela covid-19 já foi ultrapassado em vários países como Espanha e Itália, e que esses valores teriam sido muito maiores caso nenhuma medida tivesse sido tomada”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui