Quantcast Choice. Consent Manager Tag v2.0 (for TCF 2.0)
Atualidade

Ljubomir terá oferecido garrafas de bebidas a um agente da PSP para furar confinamento na Páscoa

- publicidade -

O chef Ljubomir Stanisic foi acusado pelo Ministério Público (MP) de dois crimes, um de corrupção ativa e outro de desobediência.

A notícia do Correio da Manhã diz que o chef terá oferecido garrafas de bebidas a um agente da PSP para furar o confinamento obrigatório e, assim, conseguir passar a Páscoa em Grândola.

Ljubomir Stanisic nega ilegalidades, alegando que tinha autorização para viajar e as ofertas são de cabazes a amigos. No entanto,não está sozinho na acusação do MP, uma vez que é um dos 27 arguidos do processo Dupla Face.

O MP chegou ao chef através das escutas feitas a Nuno Marino, um dos agentes da PSP acusado de pertencer a uma rede de tráfico de droga.

Ljubomir, não tem ligação com a rede, mas terá pedido ao irmão de Nuno Marino, a troco de garrafas, para o ajudar a furar o confinamento obrigatório na semana da Páscoa para ir a Grândola passar o período com a família.

O agente, com o seu carro pessoal, ajudou o chef a passar a Ponte 25 de abril, e evitar assim as ações de fiscalização, em troca, duas garrafas de vinho e outra de conhaque ou rum ao agente.

A alegada atividade criminosa foi no entanto em vão, pois acabou por não haver fiscalização na Ponte 25 de Abril.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui