Lisboa, Setúbal, Porto e Braga os distritos com mais pedidos ao Banco Alimentar

O Banco Alimentar, em parceria com a Entrajuda, criou uma plataforma online, a Rede de Emergência Alimentar, para quem precisar de fazer um pedido de ajuda alimentar

publicidade
Tempo de Leitura: < 1 minuto

O Banco Alimentar, em parceria com a Entrajuda, criou uma plataforma online, a Rede de Emergência Alimentar, para quem precisar de fazer um pedido de ajuda alimentar, com o objetivo de congregar as respostas sociais que estão no terreno (Instituições de Solidariedade Social, Juntas de Freguesia e outras entidades que prestam apoio) e as que surgiram, partilhar recursos e necessidades.

Em duas semanas (até ao dia 2 de abril) chegaram à Rede de Emergência Alimentar 3126 pedidos de todo o país, cerca de 223 por dia, com Lisboa, Setúbal, Porto e Braga são os distritos onde se registam mais pedidos.

Para Isabel Jonet, presidente da Federação dos Bancos Alimentares Contra a Fome, são cidades onde as famílias acabam por gastar grande parte do rendimento mensal só na renda da casa.

São casos de pessoas que tiveram de encerrar os negócios ou foram dispensadas dos locais onde trabalhavam devido a esse encerramento, pessoas que beneficiavam das refeições no local de trabalho ou pessoas em formações com o Instituto de Formação Profissional, que não recebiam subsídio de desemprego e que, com as formações interrompidas, deixaram de receber o apoio e não têm direito ao subsídio de desemprego.

Estes novos casos juntam-se às 400 mil pessoas que são apoiadas regularmente pelo Banco Alimentar.

Quem necessite de apoio alimentar, pode registar-se no formulário da Rede de Emergência Alimentar ou na Instituição de Solidariedade Social/Junta de Freguesia da sua zona de residência.

Após o seu registo, será informado por e-mail do nome da instituição que avaliará o seu pedido.

Quem se puder deslocar irá depois buscar os alimentos à instituição mais próxima da sua casa; para quem não o puder fazer, existe uma rede de voluntários, articulada com outras iniciativas como o Vizinho Amigo, que levará às suas casas refeições já preparadas.

Veja mais na Rede de Emergência Alimentar ou envie um e-mail para rede.emergencia.alimentar@bancoalimentar.pt

Fonte: www.theuniplanet.com

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome