AtualidadeCrime

Investigação do SEF culmina em prisão efetiva para três cidadãos estrangeiros

Em causa estão crimes pela prática dos crimes de auxílio à imigração ilegal e falsificação de documentos.

- publicidade -

Foram condenados a prisão efetiva três cidadãos estrangeiros, pela prática dos crimes de auxílio à imigração ilegal, falsificação de documentos e violação de interdição de entrada em território nacional.

A investigação foi realizada pelo pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), com início em março de 2020, com a detenção de um cidadão estrangeiro no Aeroporto de Lisboa, quando tentava introduzir ilegalmente no país um menor oriundo de Luanda com suposto destino final para Cabo Verde.

Acabaram referenciados e detidos pelo SEF outros dois cidadãos estrangeiros, responsáveis por organizar esta e outras viagens, com recurso a documentação forjada.

Estiveram em prisão preventiva, acabando condenados a penas de prisão efetiva de 5 anos e 8 meses e de 4 anos e 3 meses pela prática de vários crimes de auxilio à imigração ilegal e falsificação de documentos, tendo o “transportador” do menor na situação que originou a investigação, sido condenado pela prática de um crime de auxílio à imigração ilegal na forma tentada, na pena de 1 ano e 4 meses de prisão, suspensa na sua execução pelo mesmo período.

Um dos arguidos foi também condenado pela prática do crime de violação de medida de interdição de entrada em Portugal e a pena acessória de expulsão do país com a respetiva interdição de entrada pelo período de 5 anos.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo