Instituto Piaget alcança marco de 40 mil diplomados no 40º aniversário

No findar das comemorações de quatro décadas de existência a instituição organiza um “Encontro sobre a Educação”.

0
101
FOTO: DR
Tempo de Leitura: < 1 minuto

Para encerramento das comemorações do 40.º aniversário do Instituto Piaget decorre nos dias 15 e 16 de novembro, o “Encontro sobre Educação”, no seu Campus Universitário de Almada, durante o qual se pretende refletir sobre o estado atual da educação, ao longo dos últimos anos e abrir novas perspetivas.

A iniciativa contará com a participação de personalidades internacionais de renome, como Edgar Morin, sociólogo e filósofo francês, considerado um dos principais pensadores contemporâneos; Henri Atlan, filósofo, médico e biólogo, pioneiro da teoria da complexidade e autor de numerosos trabalhos no domínio da biologia celular, biofísica e inteligência artificial; e Jérôme Bindé, escritor e futurista, diretor da Organização de Análise e Previsão da UNESCO; entre outros.

O Instituto Piaget abriu portas em solo português no ano 1979 pelas mãos de António Oliveira Cruz num exercício constante de dedicação à educação, ensino superior, edição, investigação e intervenção social. Assumiu também um papel importante no desenvolvimento do Interior e das zonas periféricas dos grandes centros urbanos, descentralizando e democratizando a educação, com 4 campi, localizados em Almada, Viseu, Vila Nova de Gaia e Silves, e Escolas Profissionais em Almada, Viseu e Macedo de Cavaleiros.

A internacionalização começou a ser uma realidade desta instituição a partir de 1999, com centros universitários em cinco países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau e Moçambique.

A par da função formativa, o Instituto Piaget desempenhou também um papel social ativo através da criação de uma ONGD sem fins lucrativos, a APDES (Agência Piaget para o Desenvolvimento), cujo objetivo principal é melhorar as condições de vida de pessoas e comunidades em situação de vulnerabilidade por meio da ação técnica, científica e política.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome