Opinião

Governar à direita, por Portugal, pelos portugueses

Portugal encontra-se numa encruzilhada política, por um lado depara-se com uma esquerda que empobrece quem nela vota, mas que vota pelo subsídio e agradece votando, por outro lado temos uma direita fragmentada e cujos partidos, casos do PSD e CDS unicamente preocupados com lideranças internas.

Só o CHEGA demonstra clarividência na liderança e coragem no que defende, fazendo a necessária, única e verdadeira oposição ao governo.

Pensar o país mais do que pensar lideranças partidárias tem sido o desígnio do CHEGA. Só um líder resiliente, corajoso e de ideias fixas como André Ventura poderá liderar uma direita que governe Portugal sem hesitar em fazer uma verdadeira oposição e travar a contínua globalização que resulta numa desculturalização que põe em causa a identidade de Portugal e da Europa.

E não devemos ter complexos em afirmar que queremos um país e uma Europa com identidade, com cultura e com tradições próprias.

Acresce ainda o crescimento de uma islamização que devemos contrariar a bem da identidade, dos desígnios e da segurança dos portugueses e dos europeus.

É altura de pensar o país e aplicar sem complexos as políticas certas para, com responsabilidade, colocar o país longe deste socialismo marxista que ano após ano nos empobrece e atrasa enquanto país e isso só é possível com André Ventura e com o CHEGA na liderança de uma ampla alternativa à direita.

As únicas linhas vermelhas são aquelas que põem em causa a dignidade e a identidade de um país e de um povo com uma história rica e que merece e merecia um respeito bem maior.



Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.