Gangue que actuava em Almada e Seixal tramado por beatas de cigarro

O Juízo Central Criminal de Almada condenou seis homens pelos crimes de homicídio qualificado, roubo agravado e condução ilegal, realizados em 2018 nos concelhos de Almada e Seixal.

0
publicidadeGearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion
Tempo de Leitura: < 1 minuto

O Juízo Central Criminal de Almada condenou seis arguidos pelos crimes de homicídio qualificado, roubo agravado e condução ilegal.

Segundo a nota publicada na página da Procuradoria Geral da República, à data dos factos (2018), o gang constituído por estes seis arguidos (apenas um com mais de 21 anos e os restantes com idades entre os 17 e os 19), dedicou-se à prática de roubos à mão armada, em tabacarias e cafés, privilegiando os dias de apostas de euromilhões (terças e sextas-feiras), com o objetivo de arrecadar previsíveis quantias dos apostadores.

A sua atuação concentrou-se nos concelhos de Almada e Seixal, estendendo-se a postos de abastecimento de combustível e ao roubo de automóveis com violência sobre os proprietários/condutores.

Apesar de agirem com luvas e encapuçados, foi possível, pelas imagens e vestígios biológicos (deixados em beatas) imputar-lhes autoria de parte dos crimes.

Três dos arguidos foram condenados pela prática de robô agravado, um por condução ilegal e a quatro deles foi-lhe atribuída a coautoria de um crime de homicídio qualificado.

Quatro dos seis arguidos foram condenados às penas únicas de 13, 14 e 16 anos (dois arguidos).

A investigação foi dirigida pelo Ministério Público do DIAP de Almada com a coadjuvação da PJ de Setúbal.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome