AtualidadeDestaquePolítica

Fernando Medina comenta projeções eleitorais

- publicidade -

O dirigente socialista Fernando Medina considerou hoje “notável” a percentagem com que Marcelo Rebelo de Sousa deverá ser reeleito Presidente da República e salientou que Ana Gomes fica aquém da candidatura de Sampaio da Nóvoa em 2016.

Esta análise às projeções eleitorais, que apontam para uma clara vitória à primeira volta do atual chefe de Estado, foi feita na TVI pelo presidente da Câmara de Lisboa, que apoiou a recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa.

Segundo Fernando Medina, membro do Secretariado Nacional do PS, Marcelo Rebelo de Sousa vai alcançar uma vitória “a todos os títulos muito significativa, depois de ter recebido apoios de todos os quadrantes políticos, transcendendo em muito a sua base mais natural de apoio da sua primeira eleição há cinco anos”.

“Isso resulta de Marcelo Rebelo de Sousa ter sido um bom Presidente da República, tendo sido capaz de unir, de promover e acentuar as convergências num país que estava bastante ferido e dividido à saída da crise económica e financeira”, referiu.

Mas Fernando Medina deixou também um recado em relação a um segundo mandato do atual chefe de Estado: “Este resultado espelha a confiança de que Marcelo Rebelo de Sousa prossiga o próximo mandato nos mesmos termos”, disse.

Ainda em relação ao resultado que Marcelo Rebelo de Sousa deverá alcançar, Fernando Medina observou que “será seguramente o candidato que, a seguir a Mário Soares, em eleições presidenciais, terá o melhor resultado na sua reeleição, o que é um feito notável no tempo em que vivemos”.

“Não sabemos ainda se não poderá mesmo ter o segundo melhor resultado em termos absolutos, acima de Ramalho Eanes em 1976. É claro que Marcelo Rebelo de Sousa alargou a sua base de apoio para além das fronteiras do centro direita, de onde ele é originário e onde se afiram sem nenhuma tibieza”, acentuou.

Já em relação à sua camarada de partido Ana Gomes, Fernando Medina considerou que a diplomada e ex-eurodeputada do PS “fica aquém do resultado que teve por exemplo Sampaio da Nóvoa em 2016”.

“Por isso, não entra em determinado espaço da esquerda socialista. Disputa eleitorado com Marisa Matias”, acrescentou.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo