AtualidadeNacional

FECTRANS contra nova legislação para motoristas de mercadorias e transportes

publicidade

A FECTRAN acusa a Assembleia da República de ter aprovado «num processo relâmpago» a proposta de lei do Governo (58/XIV) que visa transpor para a legislação nacional uma directiva da UE – União Europeia, «que poderá ter resultados negativos para os motoristas do transporte de passageiros e de mercadorias».

A proposta de lei teve os votos contra do PCP e PEV e votos a favor do PS, PSD e CDS-PP, optando pela abstenção os restantes partidos.

Segundo a frente sindical esta proposta te como objecto conceder ao Governo «autorização legislativa para alterar o regime jurídico relativo à qualificação inicial e à formação contínua dos condutores de determinados veículos rodoviários de mercadorias e de passageiros, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 126/2009, de 27 de Maio, procedendo à transposição da Directiva (UE) 2018/645, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 18 de Abril de 2018, na parte que altera a Directiva 2003/59/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de Julho de 2003».

Para a FECTRANS «o resultado final desta medida legislativa é confrontar os motoristas formados e certificados em Portugal com mais exigência na sua formação e conhecimento, ao mesmo tempo que abre a porta a outros contingentes de trabalhadores, oriundos doutros estados membros, de que se desconhece nem se controla o nível de exigências e conhecimento».

O governo tem agora o prazo de 180 dias para produzir legislação que altere o decreto lei 126/2009.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui