Parceiros
Opinião

Escola Profissional de Música de Almada

- publicidade -

Um percurso que honra o ensino da música e a cidade cultural que Almada é.

Em 14 de Maio de 1994 – faz hoje anos – depois de 2 anos letivos a funcionar no Quartel dos Bombeiros Voluntários de Cacilhas, na Costa da Caparica, era inaugurada e entrava em funcionamento a Escola Profissional de Música de Almada no Solar dos Zagallos, em instalações situadas nos seus jardins.

A Escola, fundada em 1991, tinha iniciado o seu funcionamento ainda no Solar dos Zagallos, em instalações degradadas, em Outubro de 1991, onde se manteve até à Páscoa de 1992.

Depois de obras de recuperação feitas pela Câmara nos Zagallos (obra com projeto do Arq. Vítor Mestre) a escola voltaria então para o Solar, em 1994, desenvolvendo a sua atividade formativa de excelência por longo tempo.

É justa uma palavra de felicitações para os autores e iniciadores deste projeto, o Centro Cultural de Almada, com uma palavra de gratidão para as primeiras direções – Nuno Bernardo, José Manuel Brandão, Fernando Pavão (a primeira direção) e depois logo também a Susana Sardo, o António Vasconcelos, o José Jerónimo.

Estra escola viria a dar a Almada e ao País, músicos e artistas de grande virtuosismo e notoriedade.

Apenas alguns a título ilustrativo:

Abel Chaves, Carrilhanista de Mafra, Júlio Guerreiro, Guitarrista Clássico, Miguel Sedoura, alaudista, Délio Gonçalves, maestro da Banda da Armada, Jacinto Sado, clarinetista, presidente da Timbre Seixalense, , Março Fernandes, percussionista na Orquestra Metropolitana, Nuno Fernandes, tubista, dono da editora musical AVA musical editions, João Pedro Silva, saxofonista, com diversos CD’s lançados e organizador do Festival internacional de saxofones de Palmela, Marcos Lázaro, violinista, professor de violino no Instituto Gregoriano de Lisboa, Anne Vitorino de Almeida, violinista, Eduardo Jordão, pianista, Sandra Martins, violoncelista, Pedro Araújo, percussionista, Nuno Mendes, violinista barroco, Rui Rosa, clarinetista, Susana Silva Batoca, flautista,…

Suficientemente elucidativo da importância nacional deste escolas é este dado: mais de metade dos membros das bandas militares são constituídas por ex alunos da EPMAA.

E tantos outros. Quem não conhece Mariza Liz? Também uma artista formada por esta escola.

Como docentes passaram pela EPMAA, alguns dos profissionais mais reconhecidos no meio musical português:

António Sousa Dias, Paulo Ferreira Lopes, Paula Ribeiro, Rui Martins, Katherine Randow, Carolino Carreira, Paulo Guerreiro, Antônio Jorge Gonçalves, Jorge Trindade, Miguel Rocha, Catherine Strynckx, Inês Barata, Anne Hermant, Ricardo Lopes, Emídio Coutinho, Zuelma Chaves, musicóloga, professora na FCSH, Nuno Santos, guitarrista, professor na Academia de Música de Almada, Paula Garcia, clarinetista e professora de Educação Musical, Alexandra Costa, pianista, Susana Janeiro, fagotista.

A direção da instituição de educação artística e formação musical que sucedeu a esta escola – Academia de Música de Almada – constituída por Susana Silva Batoca e Fernando Pavão, continuam este projeto de excelência.

- publicidade -

Para bem de Almada, cidade educadora e de cultura. Para bem do País.

Bem hajam.

Almada grata.

A Câmara Municipal deve manter uma parceria ativa com esta escola com vista ao desenvolvimento da capacidade formativa instalada, afirmando a centralidade educativa do nosso concelho no domínio do ensino artístico.

(Parte substancial da informação foi gentilmente assegurada pela Professora Susana Silva. Muito obrigado)

Este texto mantém-se publicado aqui.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário