JustiçaSeixal

Dezasseis anos de prisão para homicida de Rúben Barreto na Quinta da Princesa

publicidade

O Juízo Central Criminal de Almada condenou José Francisco Teixeira, arguido, de 35 anos, pela prática de um crime de homicídio qualificado (agravado pela utilização da arma) na pena de 16 anos de prisão e ao pagamento de uma indemnização de 102.500€ (cento e dois mil e quinhentos euros) aos pais da vítima.

O Tribunal deu como provado que, no dia 27 de agosto de 2019, na Quinta da Princesa, Cruz de Pau, o arguido empunhou uma arma de fogo municiada, com a qual efetuou um disparo na direção de Rúben Barreto de 18 anos, atingindo-o na região temporoparietal esquerda, causando-lhe, assim, lesões crânio-encefálicas que determinaram a morte.

Após o disparo o arguido abandonou o local e foi capturado em Outubro desse ano na Holanda, após o Ministério Público ter emitido um mandado de detenção europeu, conforme o Diário do Distrito noticiou.

José Teixeira tem estado em prisão preventiva desde essa altura.

A investigação do crime comprovou que o homicida pretendia atingir a ex-companheira, e no acto ainda feriu com gravidade outro homem que estava no local.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui