CascaisCrime

Detidos em flagrante a furtar catalisadores foram libertados pelo Tribunal

- publicidade -

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP informa que, através da  Divisão Policial da Amadora e da Divisão Policial de Cascais, no dia 22 de abril foram detidos três homens com idades compreendidas entre os 20 e 54 anos de idade, por serem suspeitos da prática do crime de furto de catalisadores automóveis, em situações distintas.

A primeira situação ocorreu na Amadora, cerca das 03h00, quando os suspeitos foram surpreendidos pelos Polícias que estavam de serviço de patrulhamento preventivo e de visibilidade e avistaram os dois indivíduos com a silhueta reduzida junto a uma viatura.

Quando detectaram os agentes da Polícia, tentaram de imediato ausentar-se do local, no entanto, por haver notícia de alguns furtos de catalisadores naquele local e dado o comportamento comprometedor e suspeito, os Polícias interpelaram-nos e as versões contraditórias, aliadas ao facto de terem um “macaco automóvel” junto a si, levantou de pronto a suspeita de que poderiam estar associados àquele tipo de criminalidade.

Depois de questionada a propriedade do objeto acabaram por reconhecer que estariam a executar um furto de catalisador de automóvel, acabando por entregar à Polícia uma mochila com ferramentas destinadas a esse fim, entre elas: 1 faca de cozinha; 1 bateria para equipamento eletrónico e 1 máquina rebarbadora de marca com um disco de corte incorporado.

Um dos suspeitos foi também indiciado pela detenção de arma proibida por ter na sua posse uma arma branca.

Os detidos foram notificados para comparecer no Tribunal Judicial da Comarca da Amadora tendo-lhes sido aplicada a medida de coação de Termo de Identidade e Residência.

A segunda situação ocorreu em Cascais, pelas 18h30, após comunicação para a PSP a informar que populares haviam intercetado e retido um suspeito de furto de componentes de viatura. Desta forma, os Polícias deslocaram-se ao local da ocorrência onde verificaram e confirmaram a situação, detendo assim o homem de 26 anos pelas fundadas suspeitas da prática do ilícito.

Analisado o cenário de crime, detetou-se a viatura alvo de ilícito, bem como o material utilizado para a subtração do seu catalisador, nomeadamente uma rebarbadora e um macaco hidráulico, material este que foi apreendido, bem como o telemóvel do suspeito.

O lesado tomou conhecimento dos factos, tendo comparecido de imediato na Esquadra de Polícia onde apresentou queixa contra o suspeito, altura em que lhe foi dada voz de detenção.

O detido, após cumpridas as formalidades legais, foi notificado para comparecer no Tribunal Judicial da Comarca de Cascais, em sede de processo sumário, após o que foi restituído à liberdade por decisão da Autoridade Judiciária.

Também agentes da Divisão Policial de Oeiras procederam à identificação de quatro homens, com idades entre os 19 e os 21 anos, no dia 22 de abril, pelas 01h40, por serem suspeitos da prática do crime de furto de catalisador.

No decurso da uma ação de fiscalização rodoviária de uma viatura ligeira com quatro homens no seu interior, os Polícias verificaram no interior da viatura duas capas de catalisadores e ferramentas frequentemente utilizadas para a práctica de furto de catalisadores – uma serra elétrica e dois macacos manuais.

Como os suspeitos não deram uma justificação plausível para a sua posse das capas dos catalizadores e havendo fundadas suspeitas que a utilização das ferramentas seria para a prática de furto daqueles componentes, foram os objetos apreendidos cautelarmente e os suspeitos identificados.

- publicidade -

Foram ainda levantados autos de contraordenação por inobservância ao dever geral de recolhimento domiciliário, no âmbito das normas em vigor do Estado de Emergência.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui